Só uma olhadinha

“Só uma olhadinha” é um mito que você deve remover da sua mente:

  • É só uma olhadinha que nos levou a começar em primeiro lugar.
  • É só uma olhadinha que nós demos para conseguirmos passar por um período difícil, ou para nos nos recompensar em uma ocasião especial, que arruína a maioria das nossas tentativas de parar de assistir.
  • É só uma olhadinha que, depois de ter conseguido quebrar o vício, nos traz de volta para a armadilha. Às vezes é apenas para confirmar que não precisamos mais de pornô, e essa visitinha ao harém faz justamente com que passemos a precisar.

Os efeitos posteriores dassa visitinha serão horríveis e o usuário se convence de que ele nunca mais vai se permitir ficar viciado de novo – mas ele já está viciado. O usuário pensa que uma coisa que faz eles se sentirem tão mal não poderia tornar a fazê-lo cair na armadilha, mas ele já caiu.

É o pensamento de ‘uma sessão especial’ que muitas vezes impede que os usuários parem. Aquele depois de sua longa viagem, de um dia difícil no trabalho, depois de brigar com as crianças, ou um incidente em que seu parceiro te rejeita sexualmente. Torne isso claro em sua mente: não há tal coisa como “só uma olhadinha”. É uma reação em cadeia que vai durar o resto de sua vida, a menos que seja quebrada. O mito sobre a ocasião diferente e especial mantém os usuários lamentando depois de parar. Tome como hábito reconhecer que não existe uma “sessão sem importância”, uma “visitinha ‘nada demais’” ao harém. Isso é fantasia. Sempre que você pensa em pornografia, veja uma vida imunda gastando milhares de anos atrás de uma tela para ter o privilégio de se destruir mentalmente e fisicamente; uma vida inteira de escravidão e desesperança. Não é um crime se suas ereções não são confiáveis, mas é quando você pode ser mais feliz a longo prazo, mas opta por sacrificar isso para ter o ‘prazer’ de curto prazo.

Tudo bem, nem sempre podemos ter “algo para fazer” para preencher o vazio. Fazer isso não é realisticamente possível todas as vezes para toda a nossa vida. Podemos planejar para a maioria delas, mas às vezes acontece de não ter nada pra preencher o tempo livre. Bons e maus momentos também acontecem, independentemente da pornografia. Mas tenha isso claro em sua mente: a pornografia não é uma alternativa. Ou você está preso em uma vida miserável ou não está. Você não sonharia em tomar cianeto só porque gosta do sabor das amêndoas, então pare de se punir com a tal da “sessão ocasional” e “nada demais”. Pergunte a um usuário com problemas, “se você tivesse a oportunidade de voltar ao momento antes de se viciar, você se tornaria um usuário?” A resposta é inevitavelmente, “Você tem que estar brincando!” No entanto, todo usuário tem essa escolha todos os dias de sua vida, por que eles não optam por isso? A resposta é medo. O medo de que eles não possam parar ou que a vida não será a mesma sem a pornografia.

Pare de se enganar! Você consegue fazer isso. Qualquer um consegue. É ridiculamente fácil, mas a fim de torná-lo assim, há certos fundamentos para deixar o processo claro em sua mente:

  1. Não há nada para abandonar, apenas maravilhosos ganhos positivos para alcançar.
  2. Nunca se deixe entrar em uma dessas sessões “sem importância”, nem dê “só uma olhadinha”. Não existe esse tipo de coisa. Por trás delas há apenas uma vida de imundície e escravidão.
  3. Não há nada de diferente em você. Qualquer usuário pode achar fácil parar.

Muitos usuários acreditam que são viciados confirmados ou têm que têm personalidades mais propensas ao vício. Isso geralmente acontece como resultado de ler quantidades excessivas de neurociência chocante. Esse tipo de coisa não existe. Ninguém nasce com a necessidade de se masturbar para videoclipes antes de ficarem viciados. É a droga que te prendeu, não a natureza da sua personalidade ou caráter. A natureza do estímulo supernormal viciante faz você acreditar que este é o caso. No entanto, é essencial remover essa crença, porque se você acredita que é viciado, você será, mesmo depois que o pequeno monstro em seu corpo estiver morto há muito tempo. É essencial remover toda essa lavagem cerebral.