A hora certa de parar

Além do ponto óbvio que não está te fazendo bem e que agora é a hora certa para parar, distinguir a hora certa é importante. A sociedade trata a pornografia como um hábito um pouco desagradável que não trás prejuízos a sua saúde. Isso é falso. É vício em drogas, uma doença, e destrói múltiplos relacionamentos na sociedade. A pior coisa que acontece na maioria das vidas dos usuários é se viciar nesse terrível vício. Se eles ficam viciados, coisas horrendas acontecem. A hora certa é, portanto, importante para se dar o direito a uma cura adequada.

Em primeiro lugar, identifique as vezes ou ocasiões em que a pornografia parece ser importante para você. Se você é um empresário que a usa para a ilusão do alívio do estresse, escolha um período de folga ou um feriado. Se você usa pornografia principalmente durante períodos chatos ou relaxantes, o oposto se aplica. Independentemente disso, leve a tentativa a sério e torne-a a coisa mais importante em sua vida.

Programe-se para as próximas três semanas e tente antecipar qualquer evento que possa te levar ao fracasso. Ocasiões como viagens, seu parceiro estar fora da cidade, etc., não precisam te desencorajar, desde que você antecipe com antecedência e não se sinta privado. Não tente reduzir o consumo enquanto isso, pois isso só criará a ilusão de que se negar é agradável. Na verdade, é bem útil que você se force a assistir e tenha tantas sessões quanto possível. Quando você estiver tendo a última sessão e sua última vez, esteja consciente da decepção devido à saciedade, expectativas não cumpridas, qualquer dor corporal, efeitos de retirada, irritabilidade e melancolia. Pense em quão maravilhoso será quando você se permitir parar de fazer.

TUDO O QUE VOCÊ FIZER, NÃO CAIA NA ARMADILHA DE DIZER, “AGORA NÃO: DEPOIS EU PARO”, E ELIMINAR A IDEIA DE PARAR DA SUA MENTE. PROGRAME A HORA DE PARAR AGORA – E ANSEIE POR ISSO.

Lembre-se, você não está perdendo nada. Pelo contrário, você está prestes a ter maravilhosos ganhos.

Durante anos, médicos viram a pornografia como inofensiva sem saber a diferença entre o pornô estático do passado e a última experiência de streaming de realidade virtual. O problema é que, embora cada usuário use a pornografia puramente para aliviar o desejo de dopamina causado por ele mesmo, não é o vício em um produto químico que vicia o usuário, mas a auto-lavagem cerebral que resulta do vício. Uma pessoa inteligente cairá num truque, mas apenas um tolo continuaria caindo depois de ter percebido o truque. Felizmente, a maioria dos usuários não são tolos; eles apenas pensam que são. Cada usuário tem sua própria lavagem cerebral particular. É por isso que parece haver uma gama tão diversificada nos tipos de viciados, servindo apenas para compor mais os mistérios.

Embora o objetivo do livro original do Método Fácil fosse largar a nicotina (uma das drogas mais rápidas e viciantes conhecidas pelo homem), é agradavelmente surpreendente perceber que a filosofia proposta no livro original ainda é sensata quando adaptada. O conhecimento acumulado e o desafio que Carr e eu mesmo tomamos é como comunicar esse conhecimento a cada usuário pessoalmente. O fato que eu sei é que cada usuário não só acha fácil parar, mas que pode realmente desfrutar do processo. O vício não é apenas inútil, mas extremamente frustrante, a menos que se possa mostrar ao usuário como ele pode perceber isso. Em seu livro original, Allen Carr explica seus conselhos controversos:

“Muitas pessoas me disseram: ‘Você diz, “continue fumando até terminar o livro”. Isso tende a fazer o fumante levar anos para ler o livro ou simplesmente não terminar. Ponto final. Portanto, você deve alterar a instrução.’ Isso parece lógico, mas sei que se a instrução fosse: ‘pare imediatamente’, alguns fumantes nem começariam a ler o livro. Um fumante me consultou no passado. Ele disse: ‘eu realmente ressinto ter que procurar sua ajuda. Eu sei que tenho força de vontade. Em todas as outras áreas da minha vida eu estou no controle. Por que todos esses outros fumantes param usando sua própria força de vontade, mas eu tenho que vir a você?’ Ele continuou: ‘Eu acho que poderia parar sozinho, se eu pudesse fumar enquanto fazia isso.’"

A crença da sociedade dita que parar de fumar é incrivelmente difícil, então o que um fumante precisa quando algo é difícil? Do nosso amiguinho, da nossa muleta. Escapar do fumo parece ser uma faca de dois gumes: não só é uma tarefa difícil de executar – o que é complicado o suficiente – mas a muleta em que normalmente nós confiamos em tais ocasiões não está disponível. Talvez a verdadeira beleza desse método seja que você não precisa desistir enquanto passa pelo processo. Ao invés disso, você se livra de todos os medos e dúvidas inicialmente, então, ao terminar a sessão final você já desfruta de liberdade.

Portanto, este hackbook manterá o mesmo conselho intacto: não importa o quanto seja dito que será fácil e agradável, haverá uma grande maioria que não poderá aceitá-la devido a uma lavagem cerebral pessoal a respeito do quão difícil é parar com a pornografia.

“A hora certa de parar” é o único capítulo que me faz questionar o conselho original de Allen. Acima de tudo, se os gatilhos incluem o estresse do escritório, então se deve escolher um feriado para fazer a tentativa. Esta não é a maneira mais fácil. Em vez disso, considere escolher o momento que você considera o mais difícil. Seja isso por conta de estresse, obrigações sociais, concentração ou tédio, uma vez que você provar que você consegue lidar e aproveitar a vida nas piores situações, toda outra situação se torna agradável. Mas se esse fosse o conselho, você tentaria?

Aqui está uma analogia: minha irmã e eu pretendemos nadar juntos. Chegamos à piscina ao mesmo tempo, mas raramente acabamos nadando juntos. A razão é que ela imerge um dedo e meia hora depois está nadando. Isso é se torturar lentamente. Eu sei com antecedência que, em algum momento, não importa o quão frio a água esteja, vou ter que enfrentá-la em algum momento. Então eu aprendi a fazer da maneira mais fácil: mergulhar diretamente. Agora, imagine que eu dissesse que ela não poderia nadar se ela não pulasse de uma vez. Você consegue ver o problema?

Do feedback que recebo, muitos usuários usaram o conselho original da hora certa de parar para atrasar o que eles achavam que seria o “dia do mal”. Meus próximos pensamentos estavam usando uma técnica semelhante ao capítulo “vantagens da pornografia”, algo como – “a hora certa é muito importante e no próximo capítulo você será aconselhado a respeito da melhor época para fazer a tentativa de parar.” E na próxima página há apenas um enorme “AGORA!” Isso é de fato, o melhor conselho, mas você aceitaria? Talvez o aspecto mais sutil da armadilha seja que, quando sentimos estresse genuíno em nossas vidas, surge a ideia de que essa não é a hora certa para se parar. O problema é que quando não estamos estressados nós não temos nenhum desejo de acabar com a tortura. Pergunte a si mesmo:

  1. Quando você se interessou por pornografia pela primeira vez, você realmente decidiu que continuaria a virar dependente dela para o resto da sua vida sem nunca ser capaz de parar? Claro que não!

  2. Você vai continuar o resto da sua vida sem nunca ser capaz de parar? Claro que não!

Então, quando você vai parar? Amanhã? Ano que vem? No ano seguinte? Não é isso que você está se perguntando desde que você percebeu que você estava viciado? Você está esperando que uma manhã você acorde e simplesmente não vai queira mais assistir nenhum vídeo? Pare de se enganar. Com qualquer vício você fica cada vez mais viciado, e não menos. Você vai esperar até que realmente comece a sentir que sair da cama é mais difícil do que se masturbar? Isso seria um pouco sem sentido.

A verdadeira armadilha é a crença de que agora não é o momento certo – sempre será mais fácil amanhã. Acreditamos que vivemos vidas estressantes, mas na realidade nós não vivemos. O estresse mais genuíno foi removido de nossas vidas. Ao sair de casa, você não vive com medo de ser atacado por animais selvagens. A maioria não se pergunta de onde a próxima refeição virá, ou se um telhado ficará sobre suas cabeças hoje à noite. Pense na vida de um animal selvagem: toda vez que um coelho sai de sua toca ele está enfrentando o Vietnã, por toda a sua vida. Mas o coelho lida com isso, ele tem adrenalina e outros hormônios, e nós também. A verdade é que os períodos mais estressantes para a vida de qualquer criatura são a primeira infância e adolescência. Mas três bilhões de anos de seleção natural nos equiparam para lidar com o estresse. Muitos que cresceram e tiveram infâncias difíceis têm vidas normais.

É clichê dizer, “Se você não tem sua saúde, você não tem nada”, mas é absolutamente verdade. Quando você se sente física e mentalmente forte você pode desfrutar dos pontos altos da vida e lidar com os baixos. Muitos confundem responsabilidade com estresse. A responsabilidade só se torna estressante quando não nos sentimos fortes o suficiente para lidar com elas. O que mais destrói não é estresse, empregos ou velhice, mas as muletas ilusórias que as pessoas utilizam.

Pense assim: você já decidiu que não ficará na armadilha pelo resto da sua vida. Portanto, em algum momento – se você acha fácil ou difícil – você terá que passar pelo processo de se libertar. A pornografia não é um hábito ou prazer, é vício e doença. Nós estabelecemos que longe de ser mais fácil amanhã, vai ser progressivamente pior. A hora de se livrar disso é agora – ou tão perto de agora como você consegue planejar. Basta pensar em quão rápida cada semana de nossas vidas passa, é tudo o que é preciso. Pense em quão bom será aproveitar o resto da sua vida sem nunca ter sombras pairando em nossas mentes. Desde que você siga todas as instruções, você nem precisa esperar cinco dias ou três semanas. Você não vai apenas achar fácil largar o vício – você vai gostar!